Instalando Cura 4.1 no Fedora

Cura é um projeto que visa ser uma solução única de software para impressão 3D. Embora seja desenvolvido para ser utilizado com a impressora Ultimaker 3D, pode ser utilizado com outros designs baseados em RepRap. O Cura prepara seu modelo para o serviço de impressão 3D em SP. Para os novatos, é fácil obter ótimos resultados. Para especialistas, existem mais de 200 configurações para se ajustar às suas necessidades, e muitas empresas de impressão 3D estão utilizando. Como é open source, nossa comunidade ajuda a enriquecer ainda mais.

Ao contrario das primeiras versões do Cura, o Cura 4.1.0 é muito simples de instalar. Para isto, abra o terminal e digite o seguinte comando com poderes de root.

sudo dnf install cura

Pronto, bem simples. Agora você tem o Cura 4.1.0 instalado no Fedora.

Próximos recursos do Fedora 31

Recentemente, Christian Schaller compartilhou informações sobre o que está vindo na Workstation para o Fedora 31.

O Fedora 31 está agendado para lançamento no final de outubro de 2019. Com ele, como de costume, haverá uma variedade de softwares gratuitos e de código aberto, novos e atualizados. Isso inclui a área de trabalho do GNOME, que deve ser atualizada para o mais recente 3.34.

Sobre a área de trabalho, muitos desenvolvedores têm trabalhado duro. Eles estão trabalhando em coisas como:

  • Wayland
  • Trabalhando com a NVidia para fornecer melhor suporte ao driver
  • PipeWire, para melhor manuseio de áudio e vídeo
  • Suporte e recursos expandidos do Flatpak
  • …e muito mais!

Os leitores experientes e de longa data da revista provavelmente sabem que Christian está profundamente envolvido no esforço da estação de trabalho. Ele lidera os grupos de engenharia de desktop da Red Hat. Mas ele também está envolvido fortemente no grupo de trabalho do Fedora Workstation da comunidade , que também orienta esses esforços. Como um desenvolvedor experiente, ele traz sua experiência para a comunidade de software livre todos os dias para construir um desktop melhor.

Para todos os detalhes, confira a postagem detalhada e informativa de Christian do Fedora 31 Workstation. E fiquem ligado para mais informações sobre o próximo lançamento nos próximos meses!

Fedora 30 – Finalmente Chegou!

Parece que foi há apenas seis meses que foi anunciado o Fedora 29 e aqui estamos novamente. Hoje anunciamos anunciamos o Fedora 30. 

Se você é impaciente, acesse https://getfedora.org/agora. Para mais detalhes, continue lendo.

Novidades do Fedora 30

Aqui está o que há de novo na última versão do Fedora 30.

O GNOME 3.32 oferece um novo visual, recursos e melhoria de desempenho

Muitas melhorias visuais são trazidas pela última versão do GNOME.

O GNOME 3.32 atualizou novos ícones e UI e quase parece uma nova versão do GNOME.

Gnomo 3.32 Novos ícones
Gnome 3.32 ícones | Crédito de imagem

O GNOME 3.32 também traz vários outros recursos, como dimensionamento fracionário, controle de permissão para cada aplicativo, controle granular da intensidade da Luz Noturna, entre muitas outras alterações.

O GNOME 3.32 também traz algumas melhorias de desempenho. Você verá pesquisas de arquivos e aplicativos mais rápidas e uma rolagem mais suave.

Melhor desempenho para DNF

O Fedora 30 verá um DNF mais rápido (o gerenciador de pacotes padrão para o Fedora) graças ao algoritmo de compressão zchunk .

O algoritmo zchunk divide o arquivo em partes independentes. Isso ajuda a lidar com ‘delta’ ou alterações enquanto você baixa apenas os trechos alterados durante o download da nova versão de um arquivo.

Com o zcunk, o dnf fará o download apenas da diferença entre os metadados da versão atual e as versões anteriores.

O Fedora 30 traz dois novos ambientes de trabalho para a dobra

O Fedora já oferece várias opções de ambiente de desktop. O Fedora 30 amplia a oferta com o ambiente de desktop elementar Pantheon OS e o DeepinDE Deepin Linux .

Kernel Linux 5

O Fedora 29 tem a versão Linux Kernel 5.0.9 que melhorou o suporte para hardware e algumas melhorias de desempenho. 

Sugestão de leitura  Esta inicialização promete um ambiente de trabalho Linux eficiente em termos de energia

Software atualizado no Fedora 30

Você também terá versões mais recentes do software. Alguns dos principais são:

  • GCC 9.0.1
  • Bash Shell 5.0
  • GNU C Library 2.29
  • Ruby 2.6
  • Golang 1.12
  • Mesa 19.0.2
  • Vagrant 2.2
  • JDK12
  • PHP 7.3
  • Fish 3.0
  • Erlang 21
  • Python 3.7.3

Fontes:

O que é o Wayland?

Logotipo WaylandIntrodução

Wayland é um protocolo que faz a comunicação entre o servidor gráfico, por exemplo o compositor Wayland e os seus clientes, como o Kernel e o Evdev. O Wayland é desenvolvido por um grupo de voluntários liderada por Kristian Hogsberg como um software livre e de código aberto sob licença MIT, com o objetivo de subistiruit o X Window System, com um simples e moderno gerenciador de janelas com potencial de melhorar e transformar o desempenho da área de trabalho.

Arquitetura do Wayland

Vamos seguir um evento de dispositivo de entrada para ver como o Wayland funciona.
 wayland-architecture

 

1 – O kernel recebe um evento e envia para o compositor. Isto é semelhante ao caso X, o que é ótimo, já que temos a reutilização de todos os drivers de entrada no kernel.

2 – O compositor olha através de sua scenegraph para determinar qual janela deve receber o evento. O scenegraph corresponde ao que está na tela e o compositor compreende as transformações que ele pode ter aplicadas aos elementos da scenegraph. Assim, o compositor pode escolher a janela da direita e transformar a coordenadas de tela para a janela coordenadas locais, aplicando-se as transformações inversas. Os tipos de transformação que pode ser aplicado a uma janela somente é restrita ao que o compositor pode fazer, enquanto que pode-se calcular a transformação inversa para os eventos de entrada.

3 – Como no caso X, quando o cliente recebe o evento, ele atualiza a interface do usuário em resposta. Mas, no caso de Wayland, a renderização acontece no cliente, e o cliente apenas envia uma solicitação para o compositor, para indicar a região que foi atualizado.

4 – O compositor coleciona pedidos de danos de seus clientes e, em seguida, recomposites tela. O compositor pode emitir diretamente um ioctl para agendar uma pageflip com KMS.

O Wayland está caminhando muito rápido, por enquanto não estará por padrão no Fedora 21, mas não me surpreenderia se ele chegasse com o Fedora 22.
Site Oficial http://wayland.freedesktop.org/

[Série] Desbravando o YUM

Vou publicar uma série de artigos falando sobre o YUM, que será dividido em um total de sete partes. Vamos conhece-los.

Parte 1: A história do Yum

Parte 2: Procurando por atualizações (Atualizando Pacotes)

Parte 3: Trabalhando com pacotes

Parte 4: Trabalhando com grupos de pacotes e Removendo grupos de pacotes

Parte 5: Examinando Histórico do Yum

Parte 6: Configurando o Yum e os repositorios

Parte 7: Turbinando o Yum com plugins

 

YUM Parte 2 – Atualizações

A parte dois está dividia na seguinte ordem:

2.1 – Procurando por atualizações e atualizando pacotes

2.2 – Protegendo os arquivos de configuração contra alterações

2.3 – Atualização do sistema off-line com .ISO

2.1 – Atualizações

2.1.1 – Procurando por atualizações

Para verificar se algum programa instalado no sistema tem atualização usamos o seguinte comando:

yum check-update

Exemplo:

~]#  yum check-update
Plugins carregados: langpacks, refresh-packagekit

NetworkManager.x86_64                  1:0.9.9.0-38.git20131003.fc20 updates
NetworkManager-glib.x86_64             1:0.9.9.0-38.git20131003.fc20 updates
abrt.x86_64                            2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-addon-ccpp.x86_64                 2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-addon-kerneloops.x86_64           2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-addon-pstoreoops.x86_64           2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-addon-python.x86_64               2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-addon-python3.x86_64              2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-addon-vmcore.x86_64               2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-addon-xorg.x86_64                 2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-dbus.x86_64                       2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-desktop.x86_64                    2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-gui.x86_64                        2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-gui-libs.x86_64                   2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-libs.x86_64                       2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-plugin-bodhi.x86_64               2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-python.x86_64                     2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-python3.x86_64                    2.2.1-1.fc20                  updates
abrt-retrace-client.x86_64             2.2.1-1.fc20                  updates
audit.x86_64                           2.3.6-1.fc20                  updates
audit-libs.x86_64                      2.3.6-1.fc20                  updates
audit-libs-python.x86_64               2.3.6-1.fc20                  updates

2.1.2 – Atualizando pacotes

Podemos optar por fazer a atualização de apenas um único pacote, um grupo de pacotes ou todos de uma só vez. Se as dependências do pacote possuírem atualizações, elas também serão instaladas.

Atualizando apenas um pacote

Para atualizar apenas um pacote, utilizamos como root o seguinte comando:

yum update nome_pacote

Por exemplor para atualizar o pacote tal utilizamos o comando:

yum update pacote_tal

 Atualizando todos os pacotes e suas dependencias

Para atualizar todos os pacotes usamos apenas o yum update (sem argumentos).

Exemplo

yum update

2.2 – Protegendo os arquivos de configuração contra alterações

Falta

2.3 – Atualização do sistema off-line com .ISO

Para computadores que não estão conectados a internet, podemos atuliza-los apenas com uma imagem .ISO e o yum. Veremos os passos a seguir!

1) Vamos criar um diretório para montar a imagem .ISO, como root digite no terminal:

mkdir ponto_montagem

Subistitua ponto_montagem por um caminho valido para montagem da imagem iso, pode ser criado em /media/

Exemplo:

mkdir /media/iso

2) Monte a imagem iso no diretorio criado anteriormente, como root digite no terminal:

mount -o loop imagem_iso ponto_montagem

Subistitua imagem_iso, pela imagem iso do sisitema e ponto_montagem, pela pasta criado anteriormente para montar a imagem iso.

Exemplo:

mount -o loop fedora_20.iso /media/iso

3) Copie o arquivos media.repo que está no diretorio montado anteriormente, para o diretorio /etc/yum.repos.d/

Apenas

[Série] YUM – História

História

O Yum foi originado do YUP (Yellowdog Updater), que foi totalmente reescrito a fim de atualizar e gerenciar os sistemas da Red Hat Linux, usado no departamento de Física da Universidade de Duke. Ela foi desenvolvida por Seth Vidal e Michael Stenner, e em seguida, foi mantido por Dan Burcaw , Bryan Stillwell , Stephen Edie , e Troy Bengegerdes do Yellow Dog Linux. A documentação foi publicado por Robert G. Brown na Universidade Duke , em 2003. Desde então , foi adotado pela Red Hat Enterprise Linux, Fedora , CentOS, e muitas outras distribuições Linux baseadas em RPM , incluindo Yellow Dog Linux em si , onde substituiu o utilitário YUP original, que teve sua última atualização em SourceForge , em 2001. Em 2005, ele foi estimado a estar disponível em mais de metade do mercado de Linux, e em 2007 yum foi considerado ” a ferramenta de escolha ” para distribuições Linux baseadas em RPM.

Yum foi criado para abordar as deficiências percebidas no antigo APT- RPM , e as restrições da ferramenta de gerenciamento de pacotes up2date Red Hat . Up2date foi substituído pelo Yum no Red Hat Enterprise Linux 5 e nas versões posteriores. Um conhecimento básico do yum é freqüentemente incluída como um requisito para certificação de administrador de sistema Linux , mas aqui você vai aprender mais que o básico.

 O que o Yum Faz?

Yum é o gerenciador de pacotes da Red Hat que é capaz de consultar informações sobre os pacotes disponíveis , buscar pacotes nos repositórios , instalar, desinstalar e atualizar todos os pacotes do sistema, incluindo atualizar a versão do sistema para a versão mais recente disponível. Yum executa a resolução automática de dependência em pacotes, e, portanto, é capaz de determinar automaticamente , buscar , e instalar todos os pacotes dependentes disponíveis . Yum pode ser configurado com novos repositórios adicionais , e também fornece muitos plug ins que melhoram e ampliam suas capacidades. Yum é capaz de executar muitas das mesmas tarefas que RPM; Além disso, muitas das opções de linha de comando são semelhantes.

Yum fornece gerenciamento de pacotes seguro, permitindo o uso de chaves GPG (Gnu Privacy Guard, também conhecido como GnuPG). Quando a verificação de assinatura está habilitado, Yum irá se recusar a instalar quaisquer pacotes não assinados por chaves GPG correta para esse repositório. Isso significa que você pode confiar que os pacotes RPM que você baixar e instalar no seu sistema são de uma fonte confiável, e não foram modificados durante a transferência. Yum também permite que você crie facilmente seus próprios repositórios de pacotes RPM para download e instalação em outras máquinas.

Aprender Yum é um investimento que vale a pena porque muitas vezes é o caminho mais rápido para executar tarefas de administração do sistema, e fornece recursos além daqueles fornecidos pelas ferramentas de gerenciamento de pacotes gráficos.

Fonte: Wikipedia